Matsumoto

Uma cidade muito além do seu castelo

Localizada na província de Nagano, Matsumoto é conhecida por abrigar um dos mais belos castelos do Japão, já foi chamada Fukashi e é um ótimo ponto de descanso para os turistas que estão a caminho dos Alpes Japoneses, sede dos Jogos de Inverno de 1998. A cidade o tempo todo tem uma mistura de interior e metrópole, que conferem um charme bastante peculiar, e como é rodeada por montanhas cobertas de neve no inverno, as construções têm um ar europeu. Aqui nasceu Kusama Yayoi, artista contemporâneo de bastante representatividade no país, e muitas de suas obras estão expostas no Museu de Arte da Cidade de Matsumoto; e por falar em arte, todos os anos, entre agosto e setembro, é realizado um festival de música na cidade, sob o comando do maestro mundialmente conhecido Seiji Ozawa, com atrações famosas que se juntam em uma linda festa.
A principal atração da região sem dúvida é o Castelo de Matsumoto, um dos “Três Famosos Castelos do Japão”, juntamente com o Himeji-jo e o Kumamoto-jo, localizados em cidades homônimas, e também considerado um Tesouro Nacional. É o mais antigo castelo de madeira do país, com seis andares e paredes pretas, que conferiram ao monumento o nome de Castelo Corvo, ou Karasu-jo. A cinco minutos dali caminhando a pé está a rua Nakamachi, com cafés e lojas para os turistas poderem aproveitar o passeio, algumas quadras depois fica a Nawate-dori, também conhecida como rua dos sapos, com lugares para comer também, mas o que predomina são as lojinhas de souvenirs e decoração.
Não muito longe dali está o Museu do Relógio, cuja fundação é bastante interessante: em 1974, o sr. Chikazo Honda doou sua coleção de relógios para que outras pessoas pudessem apreciá-los, e ao longo do tempo outros cidadãos foram contribuindo com peças para enriquecer a coleção, que em 2002 deu origem ao espaço que abriga o maior relógio de pêndulo do Japão, e mais de 300 relógios, incluindo criações japonesas da era medieval. A Former Kaichi School é a escola elementar mais antiga do Japão, em um tempo onde apenas os filhos de samurais tinham a oportunidade de freqüentar um ensino superior, mas durante a Era Meiji essa escola se tornou uma referência no país, pois foi a primeira destinada à comunidade na região. Em Matsumoto há também a Genchi Weel, uma fonte de água potável bem no meio da cidade, onde as pessoas vão sempre em busca de água fresquinha, e também a Takamashi Family Residence, casa construída na primeira metade do século 17, e hoje é uma das mais antigas residências samurais ainda existentes em Nagano.