Puerto Vallarta

Cenário de filme encanta pela história, glamour e natureza paradisíaca

Se você ganhasse de presente uma viagem ao México, qual parte do país você desbravaria? Se no seu imaginário apareceu Cancún ou a capital mexicana, está na hora de fazer novas descobertas! Use o espírito explorador, fuja do senso comum e do turismo convencional, porque o verdadeiro cenário paradisíaco, quase intocado por olhos humanos, está à espera dos viajantes em outros mares. Na parte oeste deste país, que recebe as águas do Oceano Pacífico, está o destino de Puerto Vallarta.
Situada na faixa litorânea entre os estados de Nayarit e Jalisco, aencantadora cidade, em crescente expansão turística, armazena um relicário de histórias sobre seu nascimento e desenvolvimento, servindo até de cenário romântico para um dos mais famosos casais de Hollywood.
Com cerca de 40 quilômetros de orla formada por afloramentos rochosos e areias brancas, Puerto Vallarta apresenta regiões bem divididas. Uma parte é ocupada pelos hotéis e resorts, onde ficam os viajantes; além da zona central, com construções baixas que se estendem até os morros de Serra Madre e conservam o encanto colonial. Apesar de moderno, o centro tentou manter intacta parte de sua estrutura. As autoridades municipais, por exemplo, impõem às casas pinturas na cor branca e cuidados arquitetônicos. Prova disso são as ruas empedradas, tetos de telha vermelha e alguns detalhes elaborados em ferro forjado.
A bela arquitetura inspira uma vasta programação de lazer, com atividades ao ar livre e opções noturnas para a família e para os casais, em meio a monumentos históricos como a pitoresca igreja de Nossa Senhora de Guadalupe. Construída em 1903, a paróquia da padroeira dos mexicanos surge em uma pequena rua do centro histórico, com linda vista para as águas cristalinas do mar. A atenção do visitante divide-se entre a tranquilidade, os detalhes em dourados e o sino que toca um som inconfundível para os habitantes locais. A cada 30 ou 15 minutos antes de uma missa, é possível ouvir suas badaladas. Registro fotográfico obrigatório, a igreja fica aberta diariamente. Visitas guiadas em inglês podem ser feitas aos sábados, e missas em espanhol e inglês acontecem todo domingo, às 10h.
Antes de começar a bater perna, é aconselhável adquirir um mapa para se localizar ao longo da costa. Monte a sua programação e não se esqueça de incluir o passeio pelo calçadão de Malecón. A caminhada por essa via de mais de 1,6 km de extensãoé uma ótima opção para vivenciar o clima do lugar, especialmente à noite. Recém-reformada e repleta de palmeiras, a orla de Puerto Vallarta revela diversas atrações como a arquitetura e marcos de pedra, em frente ao Mar de Plaza Morelos, esculturas de areia, obras de arte indígenas e contemporâneas e artistas de rua. Prepare-se para se surpreender com a sublime vista do por do sol e com as performances de músicos, que fazem suas apresentações folclóricas ao vivo. Vale a pena também se programar e levar uma quantia de dinheiro maior para se esbaldar nos outlets de roupas, jóias e artigos de couro.
O passeio pela orla é um verdadeiro convite para experimentarguloseimas, como otejuino gelado, uma bebida feita com massa de milho fermentado ou até saborear um delicioso espetinho de peixe grelhado. Outro drinque recomendado é o tuba, uma bebida alcoólica à base de água de coco, que pode levar nozes e maçã no preparo. Por não ser completamente concebida para se tornar um polo turístico como Acapulco e Cancún, a região guarda grandes porções de terras intocáveis, isoladas e ricas em fauna e flora. Uma das alternativas para desbravar esta região tropical do México é conhecer o jardim botânico, uma área de conservação ambiental dedicada aos pés de agave azul, planta utilizada na produção de tequila, além das orquídeas de baunilha.
Quem visita Puerto Vallarta pode ter a certeza de que encontrará as mais belas praias do continente. São águas calmas e transparentes, de coloração azul esverdeada, com temperatura morna. As mais preferidas pelos turistas normalmente são a Praia do Ouro, do Sol, das Palmas, dos Tules e Praia dos Mortos. Para aqueles que desejam uma área mais isolada, as boas pedidas são as praias de Mismaloya e Boca de Tomatlán. Assim como outras mais, a Playa Los Muertos (Praia dos Mortos) destaca-se pela prática de esportes, entre os quais windsurfe, jet-ski, snorkel, passeio de paraquedas puxados por lanchas e mergulho. Outra praia bem refrescante é a de Bucerías, ideal para a prática da pesca, natação e jantar à beira-mar.
Com a chegada das maiores correntes marítimas do continente, o ecossistema é bastante enriquecido, abrigando espécies de peixes, tartarugas, golfinhos e baleias que normalmente não convivem entre si em nenhum lugar do planeta. Baleias jubarte, assim como de outras espécies, chegam às águas do Pacífico Mexicano para dar à luz aos seus filhotes entre os meses de novembro e abril. E quem estiver por lá poderá conferir esse momento inesquecível. A dica para os mais aventureiros é aproveitar outras modalidades como tirolesa, hipismoou então viver a experiência de nadar e levar os filhos para brincar com os golfinhos, acompanhados de instrutores. Há também passeios de barco, que saem para Majahuitas e Yelapa, lugares com cachoeiras e exclusivas praias para prática do snorkel.