Guanajuato

Maravilhoso encanto colonial 

A capital do estado de Guanajuato foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, é uma cidade encantadora da época colonial situada num pintoresco vale, rodeado pelas montanhas da Serra de Guanajuato. Seu apelido, “lugar das rãs”, deve-se a que, segundo os habitantes da cidade, a forma do seu terreno montanhoso é similar a uma rã. Esta região é conhecida como El Bajío, ou o coração do México. Fundada em 1559, Guanajuato é uma antiga cidade, lar da mina La Valenciana. A prata foi descoberta pela primeira vez em Guanajuato em meados do século XVII. La Valenciana foi explorada um século mais tarde e se transformou rapidamente numa das minas mais ricas e produtivas do mundo. O Templo de San Cayetano, localizado ao lado da jazida, foi construída como monumento à abundância e as riquezas extraídas da mina.
O centro histórico de Guanajuato possui um característico sabor europeu, com centenares de becos de pedras que sobem e descem a ladeira. As praças arborizadas estão cheias de cafés ao ar livre, museus, teatros, mercados e monumentos históricos. Os edifícios da cidade são um excelente exemplo da arquitetura colonial de estilo neoclássico e barroco. Uma rede de túneis subterrâneos corre debaixo da cidade para ajudar a controlar o fluxo do tráfego. Conhecida como o berço da Independência do México, esta cidade é uma importante parada ao longo da Rota da Independência, que também passa pela Dolores Hidalgo e San Miguel de Allende. Percorre a Alhóndiga de Granaditas, um edifício e monumento histórico localizado no centro da cidade, e o lugar onde aconteceu a primeira grande vitória sobre os espanhóis em 1810.
Guanajuato é uma cidade de lendas e lugares lendários. Um dos mais conhecidos é o famoso "Callejón del Beso" (Beco do Beijo), um lugar muito estreito onde os casais podem se beijar desde varandas opostas. Não podemos deixar de participar de uma "callejoneada", ou serenata a pé, dirigida por músicos estudantes que, acompanhados por violões, oferecem serenata aos presentes e contam histórias locais. Anualmente, a cidade alberga o Festival Internacional Cervantino, um evento de artes cênicas nomeado em honra a Miguel de Cervantes Saavedra, autor de Dom Quixote de la Mancha. Também encontraremos um museu dedicado ao Quixote, estátuas dele e do seu fiel escudeiro Sancho Pança, na Praça Allende, exatamente fora do Teatro Cervantes.
Você poderá conhecer a casa do famoso muralista mexicano Diego Rivera, nascido neste mesmo estado, que foi convertida num excelente museu. A cidade também é lar de uma grande população de estudantes, muitos dos quais comparecem à Universidad de Guanajuato, uma das universidades mais antigas do estado. Guanajuato é um lugar ideal para degustar a cozinha regional de El Bajío. Entre os pratos locais preferidos são destaque: as enchiladas mineiras (tortilhas recheadas de carne, feijão ou queijo, e cobertas com um molho de chile guajillo e chile largo) e as pacholas guanajuatenses (carne moída com especiárias). Você também poderá desfrutar das vistas incríveis desde as alturas da cidade, e das montanhas e os vales circundantes do estado de Guanajuato, enquanto você voa de asa-delta ou viaja na cesta de um balão aerostático. É necessário levar um agasalho, já que o clima em Guanajuato é muito agradável durante todo o ano, mas as noites podem ser frias.

Fonte: www.visitmexico.com/pt/guanajuato