Bolívia

Diante dos demais destinos turísticos da América do Sul, a Bolívia é o país que ainda precisa de mais investimentos nesse segmento, mas sem dúvida quem o conhece se surpreende bastante com sua diversidade geográfica, que por consequência proporciona um grande contraste entre as paisagens e o clima - floresta amazônica, desertos, vulcões, planalto (altiplano andino) e até neve! La Paz é a maior cidade da Bolívia e sede do governo, mas ao contrário do que se pensa, ela não é capital do país, e sim a cidade de Sucre.
 
A maior atração de La Paz está em andar por suas ruas repletas de feiras e centros comerciais, como o Mercado de Las Brujas, um aglomerado de lojinhas com artigos místicos e saquinhos de folha de coca para mascar, um hábito bastante comum entre os bolivianos, tanto devido a hábitos familiares, como para dar mais energia, mas especificamente para os viajantes, a prática ajuda a amenizar os efeitos da altitude. Outros passeios interessantes a se fazer em La Paz são o Valle de la Luna, com suas estranhas formações rochosas, e para quem gosta de aventura, há uma descida de bicicleta por mais de 3 mil metros pela Estrada da Morte, e mais perigosa do mundo, mas totalmente guiada, podendo até crianças participarem desse passeio.

A soberania do Lago Titicaca é dividido entre Bolívia e Peru, que apesar de saber melhor como capitalizar o turismo, é no lado boliviano que está a melhor parte, a Isla del Sol, uma praia que no seu horizonte tem nada mais, nada menos do que uma linda cordilheira - Cordilheira Real - com picos nevados o ano todo. Além disso, uma série de hábitos antigos são preservados, como a criação de lhamas e construções históricas, como a Escalera Inca, uma escada em pedra com quinhentos degraus. Outro centro histórico na Bolívia é Potosí, com ruas simples de terra e arquitetura muito bem preservada, que lhe rendeu o título de Patrimônio da Humanidade pela Unesco, como a Casa Real de la Moneda. Aos pés da Cordilheira Oriental, a 4070 metros de altitude, está o Cerro Rico, onde turistas aventureiros fazer arriscados tours por seus corredores subterrâneos.
 
Por último e não menos importante, está o Salar de Uyuni, localizado ao sul do país, que sem dúvida ocupa lugar em 9 de 10 listas do tipo “as paisagens mais inacreditáveis da Terra”. O maior deserto de sal do mundo é uma paisagem infinitamente branca, que reflete de forma incrível com o brilho do sol, dando a impressão de que terra e céu se encontram; a origem dessa planície de sal se deu a partir do ressecamento de um lago pré-histórico. Entre as atrações de Uyuni, estão o Cementerio de Trenes, um hotel de sal que atualmente funciona como uma espécie de museu e ponto de encontro das caravana, e a Isla del Pescado, com cactos que chegam a medir doze metros de altura e vivem por séculos, com destaque especial para o “cactus milenario”, que viveu cerca de 1200 anos, e ganhou uma placa em sua homenagem.