Suíça
Apesar de um país relativamente pequeno, a Suíça tem grande presença mundial com a fabricação de relógios, chocolates, queijos, canivetes, além dos seus bancos, indústrias farmacêuticas e um sistema único de ensino. São 8 milhões de habitantes, divididos em 26 estados (cantões) independentes, cada qual com suas regras e leis, assim como se vê em algumas províncias espanholas. Grande parte das cidades suíças são emolduradas pelos Alpes e rodeadas de natureza, o que faz o país ser conhecido pelas incríveis paisagens, muitas vezes comparadas àquelas encontradas em contos de fadas, especialmente pela influência medieval na arquitetura, e que mudam completamente a cada estação do ano, sendo a do inverno a que geralmente dura mais tempo. Outra característica forte da paisagem suíça são os lagos, o país é repleto deles, alguns bem grandes como Leman, Maggiore e Luzern, e alguns que nem parecem existir de verdade, de tão surreais, como Gelmersee, Caumasse e Blausee.
As cidades mais visitadas são Berna, Zurique, Lucerna, Interlaken, Lausane, Montreux e Genebra. O centro histórico de Berna, capital do país, é denominado “Cidade Antiga”, famoso por sua arquitetura medieval, com ruas cobertas de arcos e a mais extensa calçada comercial coberta da Europa. Zurique, é a cidade mais populosa do território, com melhor localização – uma vista maravilhosa para os Alpes - tem mais de 50 museus e 100 galerias de arte espalhadas, oferece uma mistura única de atrações, centenas de lojas de grife luxuosas e uma extravagante vida noturna, que dão à cidade o título de “metrópole das experiências”. Lucerna é a porta de entrada para a Suíça Central e pela sua proximidade com grandes montanhas, é um ótimo destino para ecoturistas e praticantes de esportes de aventura, com ruas estreitas e floridas que se combinam a uma impecável organização e limpeza. Interlaken, como diz o nome, fica “entre dois lagos”, o Thun e o Brienz, dividindo a cidade entre West e Ost, bastante procurada por aventureiros e que tem como destino favorito Jungfraujoch, um caminho que leva os turistas até a estação de trem mais alta da Europa.
Outro passeio imperdível é conhecer St. Moritz, uma pequena cidade localizada no “teto da Europa” e cercada pelos Alpes, famosa por suas estações de esqui. Nos meses mais quentes, é palco de competições de vela, esportes aquáticos para toda a família, e no frio, mas sem neve, golfe, bikes elétricas e cavalgadas montanhas acima são as atividades mais procuradas, bem como suas as águas termais, que garantem a recuperação após os esforços esportivos. Para complementar, a Suíça também possui muitos castelos e palácios, tendo alguns transformados em museus, como os castelos em Thun, Spiez e o Château de Chillon, em Montreux. A Suíça é de fato um dos lugares mais belos do mundo, ou no mínimo, o que melhor harmonizou o urbano com o natural, perfeição essa que pode ser explicada pela ausência de guerras nos últimos 500 anos, isentando seu povo de precisar reconstruir o país. E apesar da diversidade de idiomas – são quatro oficiais: alemão, francês, italiano e romanche, uma mistura de alemão e italiano, falada em apenas por 1% da população, – os suíços se entendem muito bem, e seu país é o mais organizado de toda a Europa.

A partir de R$ 0,00

A partir de R$ 0,00

A partir de R$ 0,00