Suécia
Dentre os países nórdicos, a Suécia é o maior e mais industrializado, porém muito pouco povoado, tendo seu território quase que totalmente ocupado por florestas e lagos, especialmente no extremo norte do país, a região da Lapônia (ou Terra do Papai Noel, como é popularmente conhecida), que por estar dentro do Círculo Polar Ártico, tem temperaturas bastante extremas, tanto é que nela foi construído um hotel de gelo, na comunidade de Jukkasjärvi. Em contrapartida, a costa da Suécia é banhada por correntes marinhas quentes do Mar Báltico, que ajudam a amenizar as temperaturas, além de abrigar locais como a cidade de Kalmar, casa de um dos mais belos castelos do país - Kalmar Slott -, fundado no século XII; a ilha de Öland, que se liga ao continente através de uma ponte e é um destino de férias popular entre os suecos por causa de suas praias, que misturam-se a uma paisagem bucólica vista no sul da ilha, que inclusive faz parte da lista dos Patrimônios da Humanidade pela UNESCO, assim como Visby, a cidade medieval melhor preservada da Suécia.
De forma geral, o destino mais visitado é Estocolmo, capital do país e construída em várias ilhas, repleta de parques, museus, ao mesmo tempo moderna e funcional, e com um charmoso centro histórico impecavelmente conservado. Nas suas imediações estão o Palácio Real de Drottningholm, também Patrimônio Mundial; o lago Mälare, um dos mais bonitos da Suécia, onde também há castelos que podem ser visitados; a cidade de Uppsala, sede de uma famosa universidade; e Sigtuna, a cidade mais antiga do país, que abriga os sítios arqueológicos de Birka e Hovgarden. No caminho para a região sul é possível se deparar com o maior lago da Suécia, Vänern, além de vastas florestas. O sul é composto por cidades como Gottemburgo, segunda principal do país, de onde, ao norte, começa a costa de Bohuslän, cheia de baías, ilhas, e onde estão também as famosas gravuras rupestres de Tanum, que remontam à Idade do Bronze, também Patrimônio da UNESCO.
No extremo sul está Malmö, com um centro histórico composto por igrejas e edifícios antigos, que ao norte tem Lund, cidade universitária com uma antiga catedral romântica, Växjö, maior cidade da região, e ao leste Ystad, pequena e pitoresca cidade medieval. A Suécia Central concentra na região de Dalarna grande parte do seu folclore, entre destinos e os Dalahäst, cavalinhos feitos em madeira e pintados à mão na cor vermelho alaranjada, sendo um dos símbolos mais apreciados de todo o país e o último representante do artesanato popular sueco. A cidade de Falun detém um Patrimônio Mundial a céu aberto, a Grande Mina de Cobre, além da área idílica do Lago Sijan e as quintas decoradas de Hälsingland. Assim como os países nórdicos em geral, entre os fenômenos naturais mais conhecidos da Suécia estão o “sol da meia-noite” e a aurora boreal, que movimenta milhares de turistas do mundo todo para apreciarem esse lindo espetáculos da natureza.

A partir de R$ 0,00

A partir de R$ 0,00

A partir de R$ 0,00

A partir de R$ 0,00