Islândia
Ao contrário do que a maior parte das pessoas pensa, a Islândia não é uma ilha completamente coberta de gelo, tampouco uma paisagem lunar feita de lava. Depois de sua nação ficar mundialmente conhecida através de um campeonato europeu de futebol, os holofotes se viraram para o país, e ajudaram a justamente quebrar esse paradigma, mostrando que essas paisagens existem sim, mas também existem grande fiordes, fazendas com um pasto tão verde que chega a doer nos olhos, vales cavados pelas geleiras, poças de lama que fervem, além de um vasto deserto no interior, praticamente desabitado.
É a segunda maior ilha de Europa (depois da Grã-Bretanha), formada por erupções vulcânicas e povoada por vikings, servindo também de trampolim para que a Groenlândia pudesse ser descoberta. Mais de 170 piscinas geotérmicas, geleiras, lagos, além da bela cascata de Gulfoss e o Parque Nacional Þingvellir (Thingvellir) estão entre as principais atrações. A capital é Reykjavik, que apesar de calma e bucólica, possui uma vida social e noturna bastante agitada; seu centro pode ser atravessado a pé em 30 minutos, e o desenvolvimento urbano acabou absorvendo municípios vizinhos, como Kópavogur e Hafnarfjörður. A 100 quilômetros de Reykjavik está a cachoeira Gullfoss e a região geotermal de Geysir (é por causa desse lugar que todos os outros gêiseres do mundo são chamados assim).
Ao norte, a Península Snæfellsnes é conhecida por ser ótimo lugar para avistar baleias, depois do porto de Húsavík, além de ter um lindo litoral recortado e ser possível passear nas geleiras, que inclusive cobrem 15% da Islândia. O sul é cheio de atrações, como Landmannalaugar, Þórsmörk e Skaftafell, perfeitos para uma caminhada ecológica; além dos abismos à beira-mar das Ilhas Vestmannaeyjar, e a cidade litorânea de Vík, com praias de areia negra. Mais ao leste, está a atração mais conhecida da Islândia: Jökulsárlón, um lago de icebergs desprendidos de uma geleira. O país é bastante frio, e principalmente no inverno, quando atinge temperaturas de até -25ºC, atrai uma infinidade de turistas para ver a espetacular aurora boreal, tornando o passeio muito mais colorido e mágico.